segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Elogiar: Uma técnica de Marketing.

Num contexto de atitudes o que é o marketing?
A promoção, o enaltecer de um produto ou de um serviço e fazer publicidade será sempre uma acção positiva, a favor de algo.
O que os marketeers fazem é promover um elogio ao seu produto que a resultar, o seu público-alvo o tomará como seu.
E isto é BOM! Significa reconhecimento, significa notoriedade, significa importância, significa vendas, traduz-se naturalmente em ganhos e faz muitas pessoas felizes, dentro do sistema da empresa.

Na vida social o elogio tem o mesmo peso, o mesmo reflexo, semelhanças de reacção no acto final e a única diferença é a que tem faz toda a diferença. É que o elogio não pode ser auto-induzido com tanta facilidade como na elaboração de uma estratégia; socialmente ganha até uma conotação inversa do que deve ser.
Portanto o elogio social só fará sentido quando terceiros o dirigem frontalmente ou publicamente à pessoa em questão.
E aqui tudo se perde; não sei se é uma característica só nossa, falando português, mas a verdade é que o elogio é quase como a maça de Adão, fica a meio do pescoço e é substituída pelo seu irmão mau – a inveja.
Um sentimento mesquinho mas perfeitamente normal e comum no ser humano, e se nós somos uma forma de vida extraordinária é porque além de termos a capacidade de raciocinarmos é o facto de transbordarmos de sentimentos controversos, bons e maus.
Porém se a inveja nos domina e o elogio não faz parte do nosso “feitio”, será que estamos a usar na plenitude a nossa inteligência?
Qual não é a mulher que adoraaaaaaa e deseja (por vezes em demasia) ouvir um elogio? Todas! Mas a verdade é que todos nós independentemente do sexo, raça, religião, credo, orientação sexual, feitio, personalidade, condição social ou económica, anseia por ouvir um elogio da parte de alguém.
O elogio é um poder! até a pior pessoa do mundo, que foi quem? Judas praí ou aqui a senhora do café, se derrete ao ouvir um elogio, mesmo que não o mostre o seu ego por dentro cresce e o seu dia ou durante uma bela temporada, a sua vida corre-lhe bem.
Surpreende-me nos dias que correm a dificuldade que as pessoas tem em elogiar algo ou alguém.
Elogiar significa reconhecer a outro capacidades que nós não temos? Provavelmente.
Mas será que essa pessoa tem as tuas capacidades?
Provavelmente não.
Fará, então, todo o sentido a troca de informações e de conhecimentos; todos estão a ganhar; a atribuir mais uma capacidade ou conhecimento ao seu portofolio intelectual; só falta aqui uma regra da boa educação que é o saber agradecer, ou seja, o reconhecimento na forma de elogio a quem nos deu algo de novo de mão beijada.
Saber é a melhor coisa do mundo e só faz sentido se partilharmos com alguém, não sob a forma: “vês, sei mais do que tu” mas num ponto de vista de “olha a cena que eu descobri”.
É muito bom olhar para as pessoas e ver que estão a receber algo de novo; que desbloquearam algo em si e que isso a faz sentir melhor; melhor ainda se sentirá quem transmitiu e visto deste lado, será que não é merecido um “Txiiii” um “Uau, obrigado! és mesmo bom nisto?”
A felicidade, como muitas coisas na vida deveriam ser recíprocas.
Um elogio por mais pequeno que seja dá-nos a sensação de que por momentos a nossa existência faz todo o sentido, que somos importantes e que alguém reparou em nós.
Como é que as pessoas ainda não descobriram o potencial do elogio?
De certeza! (e um bocadinho de fé) que dentro de uma empresa se um colaborador receber um elogio de um patamar superior ou do mesmo nível que este entregar-se-á de uma forma mais positiva ao seu trabalho e de uma maneira mais feliz apresentará mais e melhores resultados de produção. Estará, à partida, mais motivado o que significa que irá dar mais valor ao seu trabalho e que se irá empenhar mais.
O incentivo funciona, o elogio rende! Pode inclusive dar dinheiro a ganhar e não se perde nada ou se gasta; pelo contrário fica-se habilitado a ganhar um bónus: a simpatia e a atenção de quem o recebeu.

Vale a pena dar e receber.
Vale a pena elogiar e principalmente faz-nos muito bem ouvi-lo.

1 comentário:

Ninó disse...

É por textos como estes e por muitos mais que ainda iras escrever que fica aqui o meu elogio!estão ***** ;)